A ciência de EFT

Photo by rawpixel.com on Pexels.com

O EFT foi criado nos finais de 1980 e desde aí tem surpreendido a comunidade terapêutica pela sua simplicidade e eficácia. Desde a sua génese, se enquadra dentro do novo campo da Psicologia Energética, que se foca na alteração da programação e resposta emocional através de uma intervenção no campo energético pessoal.

Ao longo dos anos, tem sido objecto de vários estudos científicos em 10 países, envolvendo cerca de 60 pesquisadores, e resultou em cerca de 20 trabalhos avaliados por pares publicados em jornais de psicologia e medicina. No total existem cerca de 100 estudos revistos, 52 testes controlados e aleatórios e 5 metanálises.

A pesquisa demonstra resultados eficazes em fobias, ansiedade, depressão, stress pós-traumático, trauma, dor e numerosos outros problemas. Um estudo, conduzido em Harvard e publicado no Jornal “Human Brain Mapping” em 2000, demonstrou que quando os pontos de acupuntura são estimulados existe uma redução na activação da amígdala, que tem um papel importante na resposta corporal ao stress.

E porque isto nos importa? É sempre importante levar à comunidade científica e médica a comprovação da eficácia dos tratamentos com EFT e alargar a utilização desta técnica como prática normal no tratamento psicológico.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s